Março/2017

Cobrindo o estacionamento estendido!

Ao começarmos 2017 entramos na última etapa do escopo de obras relacionado com o projeto apresentado na Conferência Episcopal Italiana – CEI. O estacionamento, que está sob a Matriz Paroquial e sob o Centro Pastoral, terá sua estrutura de concreto e lajes concretadas até Abril. Este estacionamento é chamado de “estendido”, pois durante a semana será um importante apoio operacional e, potencialmente, de geração de renda para o Centro Social e de Formação para o Trabalho.

A laje de cobertura do estacionamento é também o piso da Matriz, que já começa a se configurar.Porém, finalizada a concretagem desta laje, sobrarão poucos recursos, que serão utilizadas nas atividades de desmobilização da obra. Para seguirmos com as etapas seguintes, precisamos acumular mais verba no nosso fundo de obras.


O nosso desafio continua sendo viabilizar os recursos para a continuidade da obra. Continuamos precisando de um reforço expressivo de doações. Confiamos que este desafio será vencido também, no tempo de Deus.

Sabemos que o Senhor não deixará faltar. Mas sabemos também que Ele age por meio de homes e mulheres, dos que são próximos. Portanto, exortamos mais vez – e faremos sempre até que todo o complexo esteja concluído – aos nossos paroquianos a se engajarem ao máximo com a campanha do M2. Colabore! Divulgue! Incentive! Motive os seus amigos!

Juntos, edificamos o Reino de Deus!


Novembro/2016

Continuamos seguindo normalmente com o cronograma de obras, que prevê a finalização de blocos e baldrames (a chamada infraestrutura de concreto armado) até o final de Novembro.

Os volumes agora são muito maiores. Apenas como uma referência, este módulo de estacionamento (subsolo da Matriz e do Centro Pastoral) possui 2.360 m2, enquanto que o subsolo do prédio da Caritas possui 890 m2.

Serão consumidos cerca de 250 m3 de concreto e 21 t

de aço, sem contar o volume de concreto das estacas. E tudo isto enterrado, de modo que a obra avança bem, porém não é muito visível. Mas ao final de novembro, ou início de dezembro, já começam a subir os pilares e a obra começa a aparecer.

O nosso maior desafio agora é, de verdade, viabilizar os recursos para a continuidade da obra. Não será possível ir além da laje do subsolo sem um reforço expressivo de doações. Confiamos que este desafio será vencido também, no tempo de Deus.

Sabemos que o Senhor não deixará faltar. Mas sabemos também que Ele age por meio de homes e mulheres, dos que são próximos. Portanto, exortamos mais vez – e faremos sempre até que todo o complexo esteja concluído – aos nossos paroquianos a se engajarem ao máximo com a campanha do M2. Colabore! Divulgue! Incentive! Motive os seus amigos! Juntos, edificamos o Reino de Deus!